Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Slideshow > PROJETO IFFM4BR PARTICIPA DA 29ª REUNIÃO DO CD SISMC2 NO MINISTÉRIO DA DEFESA
Início do conteúdo da página

Os Gerentes do Projeto IFFM4BR participaram da reunião do CD SISMC2 (Conselho Diretor de Sistemas Militares de Comando e Controle) no Ministério da Defesa, realizada nos dias 13 e 14 de abril de 2021. O projeto foi designado pela 3ª Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) para ser um dos projetos a representarem a Força Aérea no evento.

O evento contou com a participação de Oficiais-Generais da Marinha, Exército e Aeronáutica que reforçaram a importância do projeto e seu caráter de interoperabilidade entre as Forças Armadas brasileiras.

anexo1 peq Maj Moreira, Gerente do Projeto IFFM4BR, apresentando detalhes para os Oficiais-Generais presentes no evento

O Projeto IFFM4BR conta com a participação ativa de um oficial da Marinha do Brasil, o Capitão Tenente (T) Everton Moreira Machado, e um oficial do Exército Brasileiro, o 1º Ten Alisson de Sousa Barreto. Ambos têm contribuído de forma ímpar ao sucesso do Projeto. A participação desses oficiais também busca prepará-los para assessorar suas respectivas Cadeias de Comando na implantação do futuro Sistema IFF Modo 4 Nacional, a ocorrer durante a 3ª Fase do Projeto, cuja previsão de início é estimada em 2022.

Para o Capitão Tenente Everton, “Este projeto representa uma excelente oportunidade de cooperação entre as Forças Singulares, não apenas em nível tecnológico, mas também nos aspectos interpessoal e profissional. A concretização do Projeto IFFM4BR certamente contriubuirá para amadurecimento dos Sistemas de Comando e Controle das Forças Armadas".

anexo 2 peqCap Moraes (FAB) e Cap-Ten Everton (MB) trabalhando juntos no Desenvolvimento dos Aplicativos de
Gestão de Chaves Criptográficas

O representante do Exército Brasileiro (EB) no Projeto, Tenente Barreto, o qual também participou no projetos do radar SABER M200, ressaltou que “os militares do EB com quem interage têm demonstrado grande apreço pelas contribuições do Projeto IFFM4BR, reconhecendo que os produtos em desenvolvimento no IAE promoverão um emprego seguro das baterias anti-aéreas nacionais com baixíssima possibilidade de fratricídio”.

anexo 3 peqCap Del Rios (FAB) e Ten Barreto (EB) trabalhando juntos no Desenvolvimento do Carregador de
Chaves Criptográficas, o Keyloader KM4.

O apoio do Ministério da Defesa ao Projeto IFFM4BR é fundamental para permitir a produção em série dos produtos em desenvolvimento no IAE. Nesse sentido, a participação do IAE na 29ª Reunião do CD SISMC² foi de suma importância para o futuro do Projeto, especialmente para o que se vislumbra para sua Fase 3.

Ao adotar uma estratégia de dividir o Projeto IFFM4BR em fases, o Estado-Maior da Aeronáutica demonstrou uma postura prudente de desenvolvimento para uma tecnologia que nasceu de uma iniciativa no DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), mais especificamente no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) momento no qual teve suas provas de conceito demonstradas, o que chamamos de Fase 1. Esse trabalho deu maturidade suficiente para o início da Fase 2, a qual é conduzida atualmente no IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço).

A Fase 2 tem por objetivo levar a maturidade tecnológica dos produtos necessários à operação de um sistema nacional de identificação de plataformas militares a um nível representativo ao ambiente operacional. A expectativa é ter os criptocomputadores certificados pelo IFI (Instituto de Fomento e Coordenação Industrial) em 2022, prontos para sua integração em aeronaves.

Vislumbrando a implementação do IFFM4BR nas Forças Armadas Nacionais, já se encontra em desenvolvimento o criptocomputador CM4-L, cuja expectativa de conclusão é julho de 2022. Esse produto conta com um adaptador que permitirá a integração de diversas plataformas militares nacionais, quer seja no ar, terra ou mar.

Segundo o Cap Rondon, Gerente-Adjunto do Projeto, “nosso objetivo é consolidar a interoperabilidade entre as Forças Armadas Nacionais e não descansaremos antes de ver nossa tecnologia voando no F-39 Gripen”.  

Para saber mais sobre o Projeto IFF, CLIQUE AQUI.

Fim do conteúdo da página